Cuiabá, Sexta-Feira, dia 17 de Novembro de 2017
Busca: 
Quem Somos Jurisprudência Promotoras Legais Peças Processuais Livros Projetos e Campanhas Homenagens Agenda Copevid

Decisões preconceituosas

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Foto de mulher afegã que teve nariz cortado ganha prêmio
14/02/11 
Por: Fábio Carvalho

 

O retrato de uma mulher afegã cujo nariz e orelhas foram cortados pelo marido ganhou nesta sexta-feira o prêmio World Press Photo, um dos mais cobiçados em fotojornalismo.

A foto foi clicada pela sul-africana Jodi Bieber, contrastando a beleza da mulher com o sinal evidente da violência cometida após fugir de um marido abusivo. A imagem foi capa da revista "Time" de 1º de agosto de 2010.

Bieber, que já tem outros oito prêmios World Press Photo, é fotojornalista do Instituto para Gerenciamento de Artistas e trabalha para vários veículos. Ela já publicou dois livros sobre a África do Sul.

Os membros do júri disseram que a foto, embora chocante, foi escolhida porque fala da violência contra as mulheres com uma imagem digna. a afegã Bibi Aisha, 18, foi resgatada por tropas americanas no Afeganistão e vive agora nos Estados Unidos.

"Esta pode se tornar uma daquelas imagens quando você fala "sabe aquela imagem da garota" e você sabe exatamente do que estamos falando", disse um dos jurados, David Burnett, da Contact Press.

Em um vídeo no site da "Time", Bieber disse que não queria retratar Aisha como a vítima. "Eu pensei "não, essa mulher é bonita"".

Aisha se casou ainda adolescente e fugiu por causa dos maus-tratos que sofria do marido. Ela disse que seu castigo foi aplicado com a aprovação de um comandante do grupo islâmico Taleban, que aceita tal tipo de punições contra as mulheres que se rebelam contra as suas leis.

A foto da jovem foi publicada com o título "What happens if we leave Afghanistan" ("O que acontece se deixarmos o Afeganistão"), gancho para uma reportagem com fortes implicações políticas sobre a permanência militar dos Estados Unidos no país asiático, com enfoque na situação das mulheres que vivem sob o domínio do regime taleban.

Aisha diz ter posado para a foto por querer mostrar aos leitores as potenciais consequências de um novo governo taleban.

 

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Decisões preconceituosas
14/12/11
Prefeito desaparece após TJ/PI decretar prisão e fica foragido
16/09/11
MT se destaca no Combate à Violência Contra a Mulher
12/04/11
Maceió já registrou mais de mil ocorrências de violência contra mulher em 2011
Em Pernambuco Maria da Penha discute medidas de proteção às vítimas e punição dos agressores
17/02/11
s
PALESTRA EM ENCONTRO NACIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA
Poderes se unem contra a violência doméstica - Lançamento do Projeto "Homens que Agradam NÃO Agridem"
D2 Comunicação Ltda
Rua 14, nº 125-A, Bairro Boa Esperança, Cep nº 78.068-775, Cuiabá/MT CNPJ 08.604.523/0001-59. Fone: (65) 9998-9173