Cuiabá, Sexta-Feira, dia 17 de Novembro de 2017
Busca: 
Quem Somos Jurisprudência Promotoras Legais Peças Processuais Livros Projetos e Campanhas Homenagens Agenda Copevid

Questão de Gênero

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Promotores do Espírito Santo reproduzirão o Projeto Questão de Gênero
19/10/12 
 

Fruto de um convênio firmado entre os Ministérios Públicos de Mato Grosso e Espírito Santo em março de 2012, está a execução naquele Estado o Projeto “Questão de Gênero” de autoria da promotora de justiça Lindinalva Rodrigues Dalla Costa.
 

Na última sexta feira, 19/10/2012, atendendo a convite do Ministério Público Capixaba, a promotora Lindinalva proferiu capacitação aos membros daquele Estado, para fins de reprodução do projeto “Questão de Gênero” também nas comarcas interior, vez que o mesmo estava sendo desenvolvido somente na capital, Vitória.
 

A capacitação do projeto “Questão de Gênero” aconteceu no auditório da Escola Estadual Professor Fernando Duarte Rabelo, em Vitória e contou com a presença de aproximadamente 150 alunos, além dos professores e promotores de justiça.
 

A procuradora de justiça Catarina Cecin Gazele, Coordenadora do Núcleo de Enfrentamento à Violência Doméstica –Nevid, iniciou a capacitação lembrando da importância de ações preventivas como as do projeto “Questão de Gênero”para o Estado do Espírito Santo, que lidera o país em número de mulheres assassinadas por violência doméstica. “

Ações como a deste projeto não podem ficar somente na capital, mas devem ser feitas em todo o Estado, razão desta capacitação que certamente será eficaz no enfrentamento a este grave problema”
 

Em linguagem acessível para o público jovem, Lindinalva enfatizou que homens e mulheres são biologicamente diferentes , mas possuem direitos idênticos “as mulheres estão lutando por igualdade e não por superioridade, pois ainda há desigualdades de toda ordem entre os gêneros, dando origem a violência doméstica. as meninas são criadas de uma forma muito diferente dos meninos, que muitas vezes tem alguém, uma figura feminina, para servi-los, uma construção machista iniciada dentro de casa”.
 

Lindinalva ressaltou ainda a importância da educação dos filhos e dos exemplos dados pelos pais “muitos agressores cresceram em casas onde havia muita violência, o filho começa a achar que é natural bater e a filha acha que é normal apanhar, mas é uma tragédia na família tanto ter uma filha agredida quanto um filho agressor”.
 

A promotora de justiça Helaine da Silva Pimentel Pereira, lotada na 1ª Promotoria de Justiça Criminal de São Mateus/ES, declarou que “a capacitação mostra-se de bastante valia, ajudando a compreender a origem da vulnerabilidade feminina e lidando com o tema da violência doméstica de forma bastante acessível ao público”.
 

A estudante Rosilene Siqueira dos Santos achou extremamente importante a palestras proferida e a distribuição das cartilhas do projeto “atualmente trabalho na área de departamento pessoal e faço curso de Recursos Humanos, tenho 28 anos e tenho uma filha de nove anos. Eu acho interessante a palestra, foi bem produtiva, tudo o que a palestrante disse é a realidade, isso acontece muito e nas melhores famílias e fica tudo muito escondido, pois muitos ainda tem medo de denunciar o companheiro por medo que ele faça algo com a família mais próxima, pois coração de homem é terra que ninguém pisa ”.
 

Alguns alunos com deficiência auditiva também acompanharam a palestra que contou com a tradução simultânea de uma professora especialista na linguagem de sinais.
 

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Projeto questao de gênero noEs
Autor: Sueli Lima e Silva Dia 31/10/2012 - 17:07
Querida colega, Apenas uma retificação em sua noticia referente a execução do projeto. Este foi lançado e iniciado sua exevução em outubro de 2011, com sua presença. Realizamos 15 palestras até o mês de setembro de 2012, alcançamos mais de 1800 ouvintes não só em Vitoria, como no interior do Estado( cachoeiro do itapemerim e Santa Maria de Jetibá. Portanto até onde pudemos realizar o projeto o fizemos. Um grande bjo, Sueli Lima E Silva promotora de justiça de Vitoria ES
Mais Questão de Gênero
17/05/12
Projeto "Questão de Gênero"se apresenta na Escola Cesário Neto
21/11/11
MPES realiza o lançamento do projeto Questão de Gênero do MPMT
22/09/11
PALESTRA DO "QUESTÃO DE GÊNERO" CONTA COM PARTICIPAÇÃO DE EQUIPE DO ESPÍRITO SANTO
29/06/12
Espírito Santo: "Projeto Questão de Gênero" vai à Penitenciária Feminina de Cariacica
28/02/12
Ministério Público do Espírito Santo promove "Projeto Questão de Gênero" em março
13/05/11
PROJETO "QUESTÃO DE GÊNERO"CUMPRE COM SEU PAPEL SOCIAL DE INFORMAR E PREVENIR A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
14/02/11
Projeto Questão de Gênero se apresenta em escola pública
Projeto "Questão de Gênero", desenvolvido pelas Promotorias Especializadas de Cuiabá é finalista no Prêmio Boas práticas na Aplicação, Divulgação e Implementação da Lei Maria da Penha
DISTRITO DA GUIA RECEBE PELA SEGUNDA VEZ O PROJETO QUESTÃO DE GÊNERO
PROJETO QUESTÃO DE GÊNERO FOI MUITO BEM RECEBIDO EM ESCOLA DO RESIDENCIAL PAIAGUÁS
PROJETO QUESTÃO DE GÊNERO É APRESENTADO NO DISTRITO DA GUIA
PROJETO QUESTÃO DE GÊNERO SE APRESENTOU NO CPA IV
PALESTRA NA ESCOLA ESTADUAL CESÁRIO NETO
PROJETO QUESTÃO DE GÊNERO REÚNE ALUNOS NO BAIRRO PEDRA 90
PROJETO QUESTÃO DE GÊNERO SE APRESENTOU NO CPA IV
PALESTRA EM ENCONTRO NACIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA
Poderes se unem contra a violência doméstica - Lançamento do Projeto "Homens que Agradam NÃO Agridem"
D2 Comunicação Ltda
Rua 14, nº 125-A, Bairro Boa Esperança, Cep nº 78.068-775, Cuiabá/MT CNPJ 08.604.523/0001-59. Fone: (65) 9998-9173