Cuiabá, Quinta-Feira, dia 23 de Novembro de 2017
Busca: 
Quem Somos Jurisprudência Promotoras Legais Peças Processuais Livros Projetos e Campanhas Homenagens Agenda Copevid

Pedofilia no Brasil e no Mundo

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Mais de 1.052 denúncias de violência sexual a crianças foram registradas no Amazonas
21/05/12 
Por: ANA CÉLIA OSSAME

Mais de 1.052 denúncias de violência sexual a crianças foram registradas no Amazonas

Em Manaus, foram registrados 665 atendimentos a novos casos de violência sexual somente em 2011. Para combater o crime, passeata de conscientização reuniu 20 mil pessoas
 

 

Nejmi e José Aldo na passeata, de ontem, 18

Nejmi e José Aldo na passeata, de ontem, 18 (Luiz Vasconcelos)

Manaus é a segunda capital do País em número de denúncias do Disque Direitos Humanos (Disque 100). Entre janeiro e abril deste ano, a violência sexual esteve presente em 22% das denúncias registradas portelefone, que podem ser caracterizadas como abuso sexual, exploração sexual e/ou outros tipos de violência sexual.

A informação, divulgada pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República, reforça a importância da mobilização ocorrida, ontem, em todo o País, pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Em Manaus, ocorreram dois eventos na semana em alusão ao dia. Governo do Estado e Prefeitura de Manaus mantêm estruturas organizadas para denúncias. O município oferece ainda o atendimento clínico especializado.

Denúncias
Em 2011, o Estado do Amazonas registrou 1.052 denúncias por meio do disque local 181. O relato das novas ocorrências cresceu 59% na comparação com as denúncias feitas em 2010. Entre os agressores no ranking do Estado do Amazonas estão em primeiro lugar os padrastos, seguidos do pai, vizinho e tio. Os organizadores dos eventos destacam a importância de chamar a atenção da sociedade para o combate ao crime, que deixa sequelas físicas e psicológicas, o trabalho já apresenta resultados positivos.

Rede Manaus destinada a atendimento
Em Manaus, foram registrados 665 atendimentos a novos casos de violência sexual somente em 2011. Esse número representa 29% do total de 2.266 atendimentos a usuários entre crianças, adolescentes, mulheres, homens e idosos realizados pelo Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas), órgão vinculado à Prefeitura de Manaus. No que tange às crianças até 12 anos incompletos, o quantitativo revela que a maior incidência de casos foi o abuso sexual, vindo em seguida o conflito familiar e negligência. A rede de serviços do Governo Estadual é composta pela Delegacia Especializada em Proteção de Crianças e Adolescentes (DEPCA), Serviço de Apoio às Vítimas de Violência Sexual (Savas), Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, além dos projetos “Ame a Vida”, “Jovem Cidadão” e “Criança Cidadã”, que atende crianças de rua. O atendimento também é realizado através do Núcleo de Atendimento a Crianças e Adolescentes, presente em 13 municípios do Estado, e nos Centros de Referência de Assistência Social (Creas), que funcionam em 33 municípios.

Mobilização reúne mais de 20 mi

O evento que marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes reuniu aproximadamente 20 mil pessoas . O evento foi realizado pelo Conselho de Defesa da Criança e do Adolescente em parceria com a primeira-dama Nejmi Aziz. O evento ainda contou com a participação do lutador de MMA José Aldo, o amazonense que é campeão da categoria peso pena do UFC.l

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Pedofilia no Brasil e no Mundo
10/05/12
Câmara Federal aprova lei em favor de vítimas de pedofilia, Magno Malta comemora
PALESTRA EM ENCONTRO NACIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA
Poderes se unem contra a violência doméstica - Lançamento do Projeto "Homens que Agradam NÃO Agridem"
D2 Comunicação Ltda
Rua 14, nº 125-A, Bairro Boa Esperança, Cep nº 78.068-775, Cuiabá/MT CNPJ 08.604.523/0001-59. Fone: (65) 9998-9173