Cuiabá, Quinta-Feira, dia 23 de Novembro de 2017
Busca: 
Quem Somos Jurisprudência Promotoras Legais Peças Processuais Livros Projetos e Campanhas Homenagens Agenda Copevid

Pedofilia no Brasil e no Mundo

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Servidor é preso acusado de estuprar enteada de 4 anos
18/07/12 
Fonte: midia news

 

A prisão ocorreu em flagrante; casos de estupro em família são constantes, segundo a Polícia

DA REDAÇÃO

 

Policiais da Delegacia de Defesa da Criança e do Adolescente da Capital prenderam, em flagrante, o servidor público C.A.S., de 49 anos, acusado de estuprar a enteada de apenas quatro anos.

Ele foi preso após ter preventiva decretada. O flagrante foi feito por agentes policiais na Junta Comercial do Estado de Mato Grosso (Jucemat), no Centro Político e Administrativo (CPA), onde ele presta serviços.

Segundo as informações, ele é contador e destacado membro de um clube de serviço em Cuiabá. Assim que chegou para trabalhar, foi detido pelos policiais, na tarde de sexta-feira (13).

O mandado de prisão foi expedido pela 1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, da Capital.

O inquérito policial já foi finalizado, com o indiciamento do contador e da mãe da criança, porque ela foi considerada conivente.

Segundo a Polícia, a mãe saberia que o acusado estuprara a neta, mas não procurou as autoridades para denunciar o amante.

"Tio"

Segundo a delegada Alexandra Fachone, o caso veio à tona há cerca de um mês, apos denúncia feita pelo pai da criança (nome não revelado), que foi chamado até a escola e ficou sabendo do suposto abuso sexual.

A menina teria relatado a professores do colégio que o namorado de sua mãe, a quem chamava de “tio", teria abusado sexualmente dela.

De imediato, o pai registrou queixa na Delegacia e foi iniciado um atendimento psicossocial na Deddica.

“Além disso, a menina também foi submetida a exames no Instituto de Medicina Legal (IML) e no Hospital Júlio Mller, para atendimento e medicação adequada ao caso”, disse a delegada.

A delegada acrescentou que, em todos os momentos do atendimento por psicólogos, na Deddica, no IML e no hospital, a criança foi clara em revelar os atos supostamente praticados pelo contador.

Segundo a Polícia, as investigações dão ênfase ao fato de que a mãe da criança tinha conhecimento do abuso sofrido pela filha, mas não teria feito nada para protegê-la.

A criança está, atualmente, sob a guarda do pai.

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Pedofilia no Brasil e no Mundo
10/05/12
Câmara Federal aprova lei em favor de vítimas de pedofilia, Magno Malta comemora
PALESTRA EM ENCONTRO NACIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA
Poderes se unem contra a violência doméstica - Lançamento do Projeto "Homens que Agradam NÃO Agridem"
D2 Comunicação Ltda
Rua 14, nº 125-A, Bairro Boa Esperança, Cep nº 78.068-775, Cuiabá/MT CNPJ 08.604.523/0001-59. Fone: (65) 9998-9173