Cuiabá, Quinta-Feira, dia 23 de Novembro de 2017
Busca: 
Quem Somos Jurisprudência Promotoras Legais Peças Processuais Livros Projetos e Campanhas Homenagens Agenda Copevid

Notícias

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
ÁGUAS CUIABÁ RECEBE PROJETO COORDENADO PELA PROMOTORA LINDINALVA RODRIGUES
07/11/17 
 

                          Na terça-feira, 07 de novembro de 2017, na “Empresa Águas Cuiabá” - foi desenvolvido o Projeto “Homens que Agradam Não Agridem”, o qual contou com a presença de 40 (quarenta) pessoas, dentre homens e mulheres.

Na “Empresa Águas Cuiabá” - o projeto foi desenvolvido por meio de palestras e vídeos apresentados e coordenados por Christina Mendonça (psicóloga) Renata de Paula Teixeira (assistente social), Fernanda Denadai (psicóloga), Maria Aparecida Rodrigues (assistente ministerial) e Willian Marco Costa Souza (técnico administrativo).

Tratou-se de uma oficina de atualização sobre o atendimento intersetorial a pessoas em situação de violência, voltado para homens e mulheres que tiveram a oportunidade de partilhar suas experiências e também se informar sobre os procedimentos adotados nos casos envolvendo violência doméstica e familiar contra a mulher.

Salienta-se que o projeto é desenvolvido em parceria com o governo do Estado de Mato Grosso, que visa a orientação e informação da população, a fim de coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher.

Consignamos que durante a apresentação do projeto alguns participantes comentaram que a situação é muito constrangedora, que não vale a pena suportar os mandos de desmandos dos homens, sejam eles advindos de seus companheiros, pais, os avôs, bem como que a questão está relacionada com a dependência emocional e cultural, que faz com que a mulher se sujeite as agressões físicas e psicológicas, por não ter coragem de romper com o ciclo e enfrentar a vida sozinha, pois muitas não têm qualificação profissional e o mercado de trabalho é muito competitivo.

Nesse contexto, foi mencionado que precisa de uma maior capacitação de todos os órgãos públicos, para proteger as mulheres, tais como a saúde, educação, segurança pública. Também mencionaram que não concordam quando as novelas abordam a violência doméstica em seus dramas fictícios, pois fogem muito da realidade enfrentada no cotidiano.

Para muitos as mulheres são mortas, porquê os relacionamentos afetivos acontecem de uma hora para outra, sem se conhecerem direito, sem estrutura familiar, psicológica, financeira, incluindo experiências vivenciadas dentro de seus lares, ou acompanhando algum familiar, vizinho ou conhecido, que não têm coragem de romper com a situação e acabam dando sempre uma segunda chance aos agressores, mesmo depois de terem registrado boletim de ocorrência e requerido medidas protetivas de urgência contra eles.

Por fim, conclui-se que quase todos os participantes já vivenciaram algum tipo de violência doméstica e familiar e alguns ao abordarem suas experiências se emocionavam, por envolver pessoas muito próximas, deixando claro, assim, que o projeto é muito importante e visa conscientizar a população. Vejamos alguns depoimentos colhidos entre os participantes, abaixo transcritos:

1º: Um dos participantes disse: “que foi um momento de reflexão. Momento de muita tensão mas de muita reflexão, gostei queria ter participado desses tipos de palestras muito antes de ter passado por violência com a minha família, mas nunca é tarde para se refletir que ser feliz e um privilégio que Deus nos dá e que foi belíssima todas as abordagem que fizeram e expuseram.”

2º: “A palestra foi muito importante, pois abordou um tema de suma relevância que é a violência doméstica. Gostaria de deixar o meu aplauso para as pessoas que estão dando a palestra, pois tem que ser muito divulgada para conscientizar os homens que a violência doméstica não compensa.”

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Notícias
09/11/17
Colaboradores da União Transportes participam de projeto social do MP
08/11/17
Eletronorte recebe projeto Homens que Agradam Não Agridem
25/10/17
1º Congresso Multidisciplinar do Judiciário de Mato Grosso
19/10/17
Lindinalva Rodrigues participa do XVI Seminário Alcoolismo na Sociedade e na Família
18/10/17
PROJETO É DESENVOLVIDO NO CENTRO COMUNITÁRIO DO BAIRRO CARUMBÉ
19/10/17
TUT TRANPORTES RECEBE PROJETO SOCIAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO
16/10/17
Projeto é desenvolvido na Associação Mato-Grossense dos Municípios
21/09/17
UNIMED recebe projeto Homens que agradam não agridem
II Reunião Ordinária de 2017 do Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH)
14/06/17
PROMOTORA CAPACITA NOVO PROMOTOR DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO
Promotora de Justiça participa de reunião da ENASP/CNMP
08/05/17
Promotora de Justiça se reúne com dirigentes dos Alcoólicos Anônimos (A.A.)
24/04/17 14:30
PROMOTORA PARTICIPA DE REUNIÃO EM PROL DA REFORMA NA CASA DE AMPARO DE CUIABÁ
31/03/17
PROMOTORA VISITA CASA DE AMPARO ÀS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
17/03/17
I REUNIÃO ORDINÁRIA DO GNDH DO ANO 2017
10/03/17 15:00
SINTAP/MT ORGANIZA CHÁ DA TARDE COM PALESTRA ACERCA DO EMPODERAMENTO DA MULHER
08/03/16
Promotora de Justiça de Cuiabá recebe título de Cidadã Camponovense
02/03/16
Promotora de Mato Grosso participa de reunião do ENASP sobre feminicídio em Brasília
26/02/16
Lindinalva Rodrigues participa de reunião com o sistema de justiça em Brasília
PALESTRA EM ENCONTRO NACIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA
Poderes se unem contra a violência doméstica - Lançamento do Projeto "Homens que Agradam NÃO Agridem"
D2 Comunicação Ltda
Rua 14, nº 125-A, Bairro Boa Esperança, Cep nº 78.068-775, Cuiabá/MT CNPJ 08.604.523/0001-59. Fone: (65) 9998-9173