Cuiabá, Domingo, dia 19 de Novembro de 2017
Busca: 
Quem Somos Jurisprudência Promotoras Legais Peças Processuais Livros Projetos e Campanhas Homenagens Agenda Copevid

Notícias

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
1º Congresso Multidisciplinar do Judiciário de Mato Grosso
25/10/17 
 

Na manhã do dia 25 de outubro de 2017, na Escola dos Servidores do Poder Judiciário, a Promotora de Justiça Lindinalva Rodrigues proferiu Minicurso com o tema “Violência Sexual e Violência Doméstica”, para diversos profissionais da área de psicologia e assistência social.

A Promotora falou sobre crimes de abuso sexual que envolvem crianças, adolescentes e mulheres adultas e o perfil do agressor citando diversos casos, e a importância de se passar esse tipo de conhecimento para as pessoas que trabalham diretamente com o assunto:

Essas pessoas são o ponto de partida para a elucidação dos fatos e também para o tratamento e acolhimento dessas crianças e mulheres vítimas. É de suma importância que essa equipe multidisciplinar e esses servidores tenham acesso ao maior número de informações possíveis quanto a questão de violência doméstica e da necessidade de tratamento e de reeducação dos agressores domésticos”.

Durante a primeira parte do curso Lindinalva abordou a questão da violência sexual, em especial a praticada contra crianças e adolescentes. Ressaltou que esse tipo de violência é praticado, na maioria das vezes, por alguém em que a vítima confie (vizinho, amigo da família, pai, padrastro, irmão).

Lindinalva também destacou alguns sinais e sintomas de alerta de que uma criança pode estar sendo abusada, tais como: auto-mutilação; apresentar comportamento sexual inadequado com brinquedos e objetos; regressão da linguagem e do comportamento; dificuldade de expressar o sentimento de raiva; queda no rendimento escolar; pesadelos ou perturbações do sono; isolamento; hostilidade e agressividade com os outros.

Ressaltou, também, a importância da avaliação psicológica da criança vítima de abuso, pois a avaliação permite determinar as consequências psíquicas decorrentes da violência, o risco de nova violência e sugerir a melhor forma de intervenção, bem como, essa avaliação poderá determinar se o fato realmente ocorreu para que o autor seja responsabilizado criminalmente pelos seus atos.

Na segunda parte do curso, Lindinalva abordou as questões relativas à violência doméstica e familiar contra a mulher, ressaltando que o medo da solidão faz com que a mulher se mantenha em um relacionamento abusivo e a principal causa dos feminicídios é o sentimento de posse, e que o momento de maior risco para a mulher é quando ela manifesta seu desejo pelo fim do relacionamento abusivo.
Lindinalva enfatizou
a importância da realização do evento:

 O conhecimento é poder e isso vai levar mais informação a cada uma dessas pessoas que está fazendo o curso. Essa iniciativa demonstra uma sensibilidade do Judiciário com a questão da família brasileira porque nós não vamos conseguir enfrentar a violência e criminalidade sem tratar primordialmente a família. E é dentro da família que acontecem as maiores tragédias e são esses profissionais que são importantes, tanto para identificar esses crimes, essas mazelas, como para fazer o tratamento e acolhimento dessas vítimas”.

 

Ao final, Lindinalva enfatizou que: “Cabe a nós, operadores do direito em geral, o desassombro de fazer a verdadeira justiça, aplicando a Lei Maria da Penha, procurando extirpar de nossa vida preconceitos e estereótipos, jamais esquecendo das pesquisas e estudos que revelam as conseqüências trágicas da violência doméstica e familiar para as famílias e para o país”.

 

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Notícias
07/11/17
ÁGUAS CUIABÁ RECEBE PROJETO COORDENADO PELA PROMOTORA LINDINALVA RODRIGUES
09/11/17
Colaboradores da União Transportes participam de projeto social do MP
08/11/17
Eletronorte recebe projeto Homens que Agradam Não Agridem
19/10/17
Lindinalva Rodrigues participa do XVI Seminário Alcoolismo na Sociedade e na Família
18/10/17
PROJETO É DESENVOLVIDO NO CENTRO COMUNITÁRIO DO BAIRRO CARUMBÉ
19/10/17
TUT TRANPORTES RECEBE PROJETO SOCIAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO
16/10/17
Projeto é desenvolvido na Associação Mato-Grossense dos Municípios
21/09/17
UNIMED recebe projeto Homens que agradam não agridem
II Reunião Ordinária de 2017 do Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH)
14/06/17
PROMOTORA CAPACITA NOVO PROMOTOR DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO
Promotora de Justiça participa de reunião da ENASP/CNMP
08/05/17
Promotora de Justiça se reúne com dirigentes dos Alcoólicos Anônimos (A.A.)
24/04/17 14:30
PROMOTORA PARTICIPA DE REUNIÃO EM PROL DA REFORMA NA CASA DE AMPARO DE CUIABÁ
31/03/17
PROMOTORA VISITA CASA DE AMPARO ÀS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
17/03/17
I REUNIÃO ORDINÁRIA DO GNDH DO ANO 2017
10/03/17 15:00
SINTAP/MT ORGANIZA CHÁ DA TARDE COM PALESTRA ACERCA DO EMPODERAMENTO DA MULHER
08/03/16
Promotora de Justiça de Cuiabá recebe título de Cidadã Camponovense
02/03/16
Promotora de Mato Grosso participa de reunião do ENASP sobre feminicídio em Brasília
26/02/16
Lindinalva Rodrigues participa de reunião com o sistema de justiça em Brasília
PALESTRA EM ENCONTRO NACIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA
Poderes se unem contra a violência doméstica - Lançamento do Projeto "Homens que Agradam NÃO Agridem"
D2 Comunicação Ltda
Rua 14, nº 125-A, Bairro Boa Esperança, Cep nº 78.068-775, Cuiabá/MT CNPJ 08.604.523/0001-59. Fone: (65) 9998-9173