Cuiabá, Quinta-Feira, dia 20 de Setembro de 2018
Busca: 
Quem Somos Jurisprudência Promotoras Legais Peças Processuais Livros Projetos e Campanhas Homenagens Agenda Copevid

Palestras

Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
1º Congresso Multidisciplinar do Judiciário de Mato Grosso
25/10/17 
 

Na manhã do dia 25 de outubro de 2017, na Escola dos Servidores do Poder Judiciário, a Promotora de Justiça Lindinalva Rodrigues proferiu Minicurso com o tema “Violência Sexual e Violência Doméstica”, para diversos profissionais da área de psicologia e assistência social.

A Promotora falou sobre crimes de abuso sexual que envolvem crianças, adolescentes e mulheres adultas e o perfil do agressor citando diversos casos, e a importância de se passar esse tipo de conhecimento para as pessoas que trabalham diretamente com o assunto:

Essas pessoas são o ponto de partida para a elucidação dos fatos e também para o tratamento e acolhimento dessas crianças e mulheres vítimas. É de suma importância que essa equipe multidisciplinar e esses servidores tenham acesso ao maior número de informações possíveis quanto a questão de violência doméstica e da necessidade de tratamento e de reeducação dos agressores domésticos”.

Durante a primeira parte do curso Lindinalva abordou a questão da violência sexual, em especial a praticada contra crianças e adolescentes. Ressaltou que esse tipo de violência é praticado, na maioria das vezes, por alguém em que a vítima confie (vizinho, amigo da família, pai, padrastro, irmão).

Lindinalva também destacou alguns sinais e sintomas de alerta de que uma criança pode estar sendo abusada, tais como: auto-mutilação; apresentar comportamento sexual inadequado com brinquedos e objetos; regressão da linguagem e do comportamento; dificuldade de expressar o sentimento de raiva; queda no rendimento escolar; pesadelos ou perturbações do sono; isolamento; hostilidade e agressividade com os outros.

Ressaltou, também, a importância da avaliação psicológica da criança vítima de abuso, pois a avaliação permite determinar as consequências psíquicas decorrentes da violência, o risco de nova violência e sugerir a melhor forma de intervenção, bem como, essa avaliação poderá determinar se o fato realmente ocorreu para que o autor seja responsabilizado criminalmente pelos seus atos.

Na segunda parte do curso, Lindinalva abordou as questões relativas à violência doméstica e familiar contra a mulher, ressaltando que o medo da solidão faz com que a mulher se mantenha em um relacionamento abusivo e a principal causa dos feminicídios é o sentimento de posse, e que o momento de maior risco para a mulher é quando ela manifesta seu desejo pelo fim do relacionamento abusivo.
Lindinalva enfatizou
a importância da realização do evento:

 O conhecimento é poder e isso vai levar mais informação a cada uma dessas pessoas que está fazendo o curso. Essa iniciativa demonstra uma sensibilidade do Judiciário com a questão da família brasileira porque nós não vamos conseguir enfrentar a violência e criminalidade sem tratar primordialmente a família. E é dentro da família que acontecem as maiores tragédias e são esses profissionais que são importantes, tanto para identificar esses crimes, essas mazelas, como para fazer o tratamento e acolhimento dessas vítimas”.

 

Ao final, Lindinalva enfatizou que: “Cabe a nós, operadores do direito em geral, o desassombro de fazer a verdadeira justiça, aplicando a Lei Maria da Penha, procurando extirpar de nossa vida preconceitos e estereótipos, jamais esquecendo das pesquisas e estudos que revelam as conseqüências trágicas da violência doméstica e familiar para as famílias e para o país”.

 

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
 
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Mais Palestras
19/10/17
Lindinalva Rodrigues participa do XVI Seminário Alcoolismo na Sociedade e na Família
13/06/17
PROMOTORA PROFERE PALESTRA NA III SEMANA JURÍDICA DA FACULDADE AFIRMATIVO
22/05/17
PROMOTORA CAPACITA NOVOS PROMOTORES DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO
18/05/17 09:00
PROMOTORA PALESTRA AOS ALUNOS DO CURSO DE DIREITO DA UFMT
16/05/17
Curso de Capacitação aos Novos Promotores de Justiça do Estado de Mato Grosso
09/03/17 09:30
PROMOTORA PROFERE PALESTRA ACERCA DOS DIREITOS HUMANOS DAS MULHERES NA BRF FOODS
08/03/17
PROMOTORA DE JUSTIÇA PARTICIPA DO DIA DA MULHER NO PALÁCIO DA INSTRUÇÃO
22/02/17
PROMOTORA DE JUSTIÇA PARTICIPA DE MESA REDONDA NO IFMT
23/11/16
Promotora de Justiça Palestra em Conferência Sobre Audiência de Custódia na OAB/MT
05/11/16
PROMOTORA DE JUSTIÇA PALESTRA EM CICLO DE CURSOS NO MUNICÍPIO DE TANGARÁ DA SERRA
Promotora de Justiça Participa de Palestra aos alunos do Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Afirmativo
11/10/16
PROMOTORA PROFERE PALESTRA EM CURSO DE CAPACITAÇÃO A NOVOS PROMOTORES DE JUSTIÇA
15/09/16
PROMOTORA PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA DEBATER A IMPLANTAÇÃO DA "CASA DA MULHER BRASILEIRA" EM CUIABÁ
06/09/16
PROMOTORA PALESTRA NO "VII - ENCONTRO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO: 10 ANOS DA LEI MARIA DA PENHA, AVANÇOS E DESAFIOS."
05/08/16
PROMOTORA DE JUSTIÇA PARTICIPA DE RODA DE CONVERSA SOBRE OS 10 ANOS DA LEI MARIA DA PENHA
08/07/16
Vida de Promotora é Tema de Memória Literária em Olímpiada de Língua Portuguesa
04/07/16
PROMOTORA REALIZA PALESTRA EM CURSO DE CAPACITAÇÃO AOS NOVOS PROMOTORES DE JUSTIÇA
23/06/16
Promotora partipa de debate sobre a " cultura do estupro"
08/03/16
PROMOTORA PROFERE PALESTRA NO INTERIOR NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER
01/03/16
PROMOTORA PROFERE PALESTRA NA ESCOLA PRESIDENTE MÉDICE
PALESTRA EM ENCONTRO NACIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA
Poderes se unem contra a violência doméstica - Lançamento do Projeto "Homens que Agradam NÃO Agridem"
D2 Comunicação Ltda
Rua 14, nº 125-A, Bairro Boa Esperança, Cep nº 78.068-775, Cuiabá/MT CNPJ 08.604.523/0001-59. Fone: (65) 9998-9173